Thursday, November 30, 2006

Ichi, ni, san, catorce!

By Raquel
Primeiro mundo é outra coisa. Perdi a conta das vezes em que disse essa frase aqui no Japão. Mas nunca falei com tanto entusiasmo como no início deste ano quando comprei meu ingresso para o show do U2. Foi no primeiro dia de venda, pela internet, sem filas, sem chateação. Não pude deixar de lembrar dos fãs brasileiros que passaram a noite em fila e ainda ficaram de mãos abanando.


Comprar ingresso pra qualquer coisa aqui no Japão é moleza. Quem está muito afoito, como eu estava, pode comprar pela internet num período de pré-venda. Depois começam as vendas nas lojas de conveniência (tem uma em cada esquina). É só ir numa máquina dentro da loja e pronto. Claro que está tudo em japonês, mas garanto que é mais fácil do que comprar no Pão de Açúcar.

E olha que teve um imprevisto que me deixou de coração na mão. O show, que era pra ter sido em abril, foi adiado. Devolvi o ingresso comprado, pelo correio, e recebi um novo, pelo correio também, quando o show foi remarcado.

Então, ontem, depois de 15 anos de espera - perdi o show no Brasil em 1998 - lá estava eu num Saitama Super Arena lotado. Tinha duas preocupações antes de chegar ao estádio, construído especialmente para a Copa de 2002:

1-Será que o lugar é bom? Comprei o ingresso às cegas sem idéia da distância em que estaria do palco.

2-Será que os japoneses vão me obrigar a assistir ao show sentada? É que tinha ouvido falar que show aqui no Japão é assim, com platéia sentada e bem-comportada.

Felizmente me dei bem duas vezes. O lugar não era o melhor, mas era bom e a platéia ficou o tempo todo de pé, dançando, balançando os braços, cantando e gritando.


Vamos ao show.

O Bono entrou no palco agitando uma bandeira do Japão. Os primeiros acordes de City of Blinding Lights tocavam e ele fez uma reverência à cidade: "Tokyo, the city of blinding lights!"

Na música seguinte, Vertigo, uma surpresa: ele começou contando em japonês. "Ichi, ni, san, catorce!" Daí vieram Elevation, Beautiful Day, I Will Follow, Bad até chegar a inevitável Sunday Bloody Sunday.

Começava a fase "culto" do show.

É neste ponto que Bono faz seus discursos contra a pobreza e a intolerância, cita Abraão, Maomé e Jesus Cristo e o "Coexista" aparece no telão (em inglês e em japonês). Daí veio Miss Sarajevo (o Bono cantou inclusive os trechos em italiano que era a parte do Pavarotti. E até fez voz de tenor!). Pride encerrou a melhor missa que assisti na vida!

Na última parte Where The Streets Have no Name (que vai me emocionar sempre, sempre), One, The Fly, Mysterious Ways e With or Without You, a música que ele canta cortejando uma menina da platéia.

Depois de um falso "sayonara", teve o bizz com The Saints are Coming, Angel of Harlem e One Tree Hill. Daí foi "sayonara" mesmo - e muitos "God, bless you!"

Estou em transe até agora.

O que rolou

Fotos: Tiradas pela minha companheira de show, e muito querida, Cris Yamamoto.

9 Comments:

At 6:58 PM, Blogger Gisele Scantlebury said...

Raquel, foi realmente um espetaculo! Manda para mim, depois, a nossa foto na entrada do estadio. Tudo muito organizado, vale ressaltar. Os japoneses deram um show de organizacao e de plateia tambem - super animados e dancaram muito (eram poucos os comportados).

 
At 9:52 PM, Anonymous karuzo said...

Legal que tenha gostado. Sinceramente falando, nao sou fa de nenhum grupo musical em especial, por isso nao entendo esse sentimento de euforia que algumas pessoas tem por um show ou por um cantor. Mas nao me interprete mal. Mesmo eu sendo assim, percebi que vc gostou muito de ter ido, e isso e o que vale. Parabens, a vida deve ser assim mesmo: grandes emocoes nas pequenas coisas. Beijo. PS.Sua amiga Cris Yamamoto (rs) arrasou nas fotos.

 
At 11:33 PM, Anonymous Shigueko said...

Oi, Raquelzinha!! Brigadissima por ter sido minha companheira de show. Adorei ter vc animadissima ao meu lado!! Nao podia ter sido melhor pra mim!! E olha, nao canso de falar, adoro os seus textos , menina!! E valeu, Caruso ;P

 
At 8:57 AM, Anonymous gustavo said...

Raquel,

Ja que voce falou em missa, me deixa fazer uma confissao. Tive meus dias de ceticismo em relacao ao Bono Samaritano. Achava que nao pegava bem essa coisa de misturar rock com religiao e politica.

Coisas bobas de adolescencia: vc acha q roqueiro de verdade tem q ser ateu e anarquista! rs

Hj estou curado, claro. Sei q nao ha contradicao nenhuma em fazer boa musica e se empenhar contra a miseria na Africa.

Nao me perdoo tao cedo por ter perdido esse show, mas me conformo com o prazer do seu relato (oh oh oh the sweetest thing) e das fotos da shi.

Beijos

 
At 2:30 PM, Anonymous Emerson said...

Eu num fui no show mas parece que foi bem legal.

 
At 8:44 PM, Blogger Paulo said...

Por alguns dias não terei outro comentário para te fazer além de:

Inveja, inveja e inveja!

Não pude ir...snif...
Amei o post!

 
At 9:25 PM, Anonymous Maíra said...

Que máximo Raquel! Eu perdi dois que tiveram aqui em Portugal pq simplesmente quando anunciavam o show eu já tava com passagem marcada para o Brasil na mesma época, olha que coincidência, mas o próximo, nem que eu adie a viagem, eu não perco!!!! Deve ser bom demais!
Bjos! Ah! aqui a frase é 1, 2, 3 catorze!!! Se for a que estou pensando, assim mesmo em Português.

 
At 10:27 PM, Blogger Para o alto e avante! said...

Rachell,
vc sabe que rolou uma ponta de arrependimento por nao ter ido ao show.
Acho que estava animadissimo, a ver pelo seu post.

Mas vou num proximo (e vai ter proximo, com certeza!).

Depois me conta os detalhes... quero saber tudo!
bjinhos

 
At 10:30 PM, Anonymous Raquel said...

PARA TODOS: Já saí do transe. Agora espero pelo próximo show!

 

Post a Comment

<< Home